Digipix Canon Photo Experience encerra 2º dia com palestras incríveis!

O segundo tempo do Digipix Canon Photo Experience começou com Clicio Barroso. Apresentando o conteúdo mais técnico de todo o evento, o fotógrafo deu dicas sobre gerenciamento de cor, indicando que é preciso calibrar o monitor na hora de editar e diagramar: “qualquer calibração é melhor do que nenhuma calibração.”

Referência em fotografia de editoriais de moda e publicidade, Clicio Barroso ganhou três vezes o Prêmio Abril de Jornalismo e cursou a Camera Photoagenthur. Formado em Design de Multimídia, trabalhou em São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque e Europa.

Clicio Barroso.
Clicio Barroso.

Em outro espaço, na programação aberta, Alexander Landau apresentou a palestra “Imagens com Sabor”. Fotógrafo e jornalista há quase 30 anos, colaborou para as revistas Gula, Casa Cláudia, Viver Bem, Casa Vogue e Prazeres da Mesa, além de ter dez livros publicados. A plateia, metade formada por fotógrafos profissionais e a outra metade por interessados em migrar de suas áreas para a fotografia, acompanhou as explicações de Landau, explanadas sempre com humor irreverente.

Alexander Landau é vencedor do “Gourmand World Cookbook Awards” e atualmente cria imagens para o mercado publicitário e editorial, segmentos sobre os quais também falou. “Se me perguntarem: Landau, o que você quer fazer o resto da vida? Eu responderia: quero contar história e quero fazer livro. É algo que paga mal pra caramba, mas é maneiro.”

“Essa galera que hoje tem 25, 30 anos… Gente, fiz curso de datilografia. Nós que não somos de Geração Y, nós não sabemos mais como fazer o negócio”, brincou sobre a velocidade das relações profissionais, do pedido de orçamento ao fechamento do trabalho. “Fico muito impressionado quando vejo banco de imagens dando fotografia de graça… Steve Jobs certamente é um cara que vai para o inferno.”, brincou.

Landau falou ainda sobre a importância da preparação profissional, apresentando suas referências que vem da pintura clássica: Rembrandt, Caravaggio, Tiziano e Goya. Outro assunto abordado foi a importância de se posicionar no mercado.

Alexander Landau.
Alexander Landau.

Voltando para o Congresso, quem se apresentou foi Carla D’Aqui, especialista em fotografia newborn lifestyle. O processo que adota para fotografar bebês valoriza cuidados como higienização com álcool e máscara, além de ambientalizar o bebê no espaço onde ele vai ser fotografado com um som de útero. “Brinque com o irmão mais velho. Faça um mini book dele. Tenha sensibilidade de entender o local e a família.”

Carla é conhecida por seu processo fotográfico que valoriza o relacionamento com seus clientes e a rotina do casal com a chegada do bebê. Esse é um dos pontos que a fotógrafa acredita ser imprescindíveis para alcançar grandes resultados.

Carla D’Aqui.
Carla D’Aqui.

A dupla Claudia Chedid e Sylvia Sanchez, da Panamericana Escola de Arte e Design, grande parceira da Digipix, falou sobre “Narrativas Visuais”. As professoras, acostumadas com o público, fizeram uma explanação clara sobre o assunto, partindo do conceito etimológico das duas palavras. “Quando falamos narrar, falamos em contar histórias, com começo, meio e fim. Mas narrar visualmente é conduzir quem observa em um universo de sentidos.”, explica Claudia. Como analogia, as professoras usaram os sonhos que todas as pessoas têm quando dormem, que contam histórias em imagens, mas não necessariamente com começo, meio e fim ou com uma narrativa linear, mas ainda assim uma história.

“Qual é o fio condutor da minha edição? Onde eu quero chegar?”, perguntam. As fotógrafas falaram também sobre conjunto de imagens, como selecioná-las e as fotos coringas: “as fotos mais importantes são as quebras.”

Claudia Chedid e Sylvia Sanchez.
Claudia Chedid e Sylvia Sanchez.

Quem encerrou o segundo dia – e toda a proposta do evento – foi Guilherme Jahara, atual Chief Creative Officer da agência F.biz. Falando sobre “Fotografia publicitária na era digital: o que mudou e o que não mudou com as mídias sociais”, Jahara discorreu sobre todas as redes sociais usadas, principalmente Facebook e Instagram; como trabalhá-las com relevância, a migração do filme para o digital que uma foi grande discussão que aconteceu no mundo da fotografia, e dados de comportamento nas redes sociais: “as mídias sociais impactam de forma muito mais pessoal”.

Guilherme trabalhou para agências como F/Nazca Saatchi & Saatchi, AlmapBBDO, Publicis Brasil e DM9DDB, onde contribuiu para a conquista do Agency of the Year em Cannes. Em sua passagem pela Leo Burnett Tailor Made, tornou-a uma das 10 mais premiadas do mundo. Eleito um dos 10 diretores de arte mais importantes do mundo, segundo o AdvertisingAge, ganhou também o prêmio de Melhor Diretor de Arte pela Associação Brasileira de Publicidade, além de 32 Leões em Cannes. Jahara falou também sobre a importância da segmentação nas redes sociais, “o público mais provável para gostar de sua marca.”

Guilherme Jahara.
Guilherme Jahara.

“Tudo que é bom, acaba. Queria agradecer muito a presença de vocês, em nome da Canon e da Digipix. Saímos com a sensação de missão cumprida, que vocês estejam fervilhando de novas ideias, obrigado mesmo.”, encerra Marco Perlman.

Esperamos que você tenha gostado do grande evento da Digipix. Foi ou não foi diferente de tudo o que você já viu?
Até semana que vem!

Digipix Canon Photo Experience encerra 2º dia com palestras incríveis!
Avaliar conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *