12º Digipix Day

Digipix Day 2017: O evento pela tarde

Na volta do almoço, Marco Perlman subiu ao palco do 12º Digipix Day e convidou Renata Bittencourt, da empresa Book2you, para falar de diagramação. Renata reforçou com entusiasmo a importância da impressão dos ensaios.

“Sei quem sou, conheço minha história e a história da minha família. Sei a história de meus avós, e tudo isso pelos álbuns que minha mãe criava. Nós, que somos profissionais da área, temos que aceitar isso como missão: não deixar a fotografia morrer em um meio eletrônico.”, enfatizou.

diagramação de álbum fotográfico

Renata, que possui enorme background na área de diagramação, fez uma exposição muito bem elaborada sobre como diagramar de maneira, sempre, é claro, fechando suas ideias falando sobre o valor do álbum impresso para o negócio do fotógrafo. “Hoje, as pessoas fotografam cada vez mais, mas deixamos morrer, deixamos as fotos em pen drives, em CDs ou HDs externos.”

Coerência na narrativa, estilo, cores e contrastes foram alguns dos pontos abordados por Bittencourt: “de que forma eu quero me comunicar com o cliente?” Ou ainda: “Quem sou eu visualmente falando?”, uma pergunta importante para o fotógrafo construir o seu próprio estilo. “Você só vai fazer algo original se se conhecer.”, afirma Renata.

Painel de Fotógrafos

No Painel de Fotógrafos, Alex Mantesso mediou um bate-papo com os fotógrafos Nádia Szajubok, Talita Castanha e Edson Beline.

Antes da conversa propriamente dita, Mantesso expôs alguns pontos importantes para o debate. Todos eles dentro do tema maior que envolve a consciência da importância do material impresso para o trabalho do fotógrafo e como manter a demanda em tempos de crise. “Quantas vezes sua foto será vista estando em um CD? Se os amigos dos clientes veem os ensaios impressos, ele vão se interessar pelo seu trabalho.”, afirma.

Tratando especificamente da crise, Talita Castanha disparou: “crise não significa agenda vazia, mas trabalho dobrado.” E, certeira, arrematou: “o álbum é o fechamento do trabalho de marketing”.

O debate foi bastante descontraído e até divertido com o jeito simpático de Nádia e as experiências de Beline. O Painel de Fotógrafo foi aplaudidíssimo pelos presentes, que saíram animados para o coffee-break da tarde.

Lidi Lopez no Digipix Day

Lidi Lopez no Digipix Day

Uma das fotógrafas mais originais do Brasil foi quem encerrou o 12º Digipix Day. Lidi Lopez contou um pouco de sua trajetória, mostrando fotos de seus primeiros estúdios e apresentando detalhes que foram fundamentais para que se tornasse um case de sucesso no estilo lúdico e cinematográfico. Seus conselhos foram fundamentais: “Você pode agradar o cliente e ainda assim colocar algo que tem a ver com você, que é de sua autoria”, sugeriu.

Lidi também aconselhou que os fotógrafos escolham um segmento e dediquem-se a ele, buscando referências, colocando no papel e planejando cada etapa: “o cliente é a finalização de tudo o que você projetou”.

Para mostrar na prática algumas dicas, Lidi Lopez levou ao palco uma modelo e ensinou truques de fotografia. A plateia, entusiasmada, entrou no clima do ensaio, alguns até se tornaram assistentes de Lidi Lopez.

O encerramento da palestra foi marcado por muita animação, aplausos entusiasmados e o “hola” animadíssimo.

Confira como foi o Digipix Day 2017 pela manhã!

Até o próximo Digipix Day!

Digipix Day 2017: O evento pela tarde
5 (100%) 1 vote

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *