Fotografia de parto: tendência ou veio para ficar?

Preparado para o novo segmento de fotografia que desponta no cenário com bastante entusiasmo? Estamos falando da fotografia de parto. Estranho? Estimulante? Já foi procurado para fotografar algum parto? Encararia tal desafio?

Cada vez mais comum nas mídias sociais, em fotos que pipocam aqui e ali, fotografar partos é aventura que alguns fotógrafos encaram como rotina e outros até já colecionam prêmios.

Mostrar toda a emoção do nascimento de uma criança, e numa circunstância que é desprovida de conforto e perfeição, é tarefa difícil. Ou, talvez, seja exatamente por isso que a fotografia de parto está “pegando” tanto. Estamos ressignificando o conceito de perfeição e valorizando emoções ancestrais.

Não importa o tipo de parto. Se pélvico, na banheira ou no próprio hospital, o importante é capturar a emoção mais latente, os sorrisos, os choros, a agonia de quem espera e de quem faz força para dar vida.

Fotografia de parto: apostar ou não nesse segmento?

Diferente de outros eventos sociais, em que se busca a beleza, a cena perfeita, combinação de cores e luzes, na fotografia de parto busca-se a transcendência.

O objetivo do fotógrafo é capturar o momento exato em que, por exemplo, o pai vê o bebê pela primeira vez. Ou quando a mãe ouve o choro da criança. Mesmo o cansaço pode revelar sentimentos mil: todos sabem que a partir do momento em que a criança nascer, nada mais será o mesmo.

O fotógrafo deve desenvolver uma habilidade irrepreensível para atuar 100% no espontâneo, uma vez, claro, que na fotografia de parto o fotógrafo não deve jamais pedir para alguém posar. Não há direção de cena, e deve sempre haver respeito pelo momento e a missão de capturar o que acontece de fato, jamais simular. É compreender verdadeiramente o espaço em que a vida se materializa.

Difícil, não? Bonito, não? Está aí mais uma área da fotografia que merece sua atenção.

Sabe outra tendência que promete muito em 2018? A fotografia documental de família. Confira nosso artigo!

Fotografia de parto: tendência ou veio para ficar?
Avaliar conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *